0 riscos & rabiscos

My delicious mistake


Those words were once stucked in my mouth just as my heart was exploding
making more noise than a heavy storm, making me silly and making me do more mistakes just to fill that goddamn hole I felt missing you.

Today, just today, maybe tomorrow, but certainly not yestarday or the day before that, these words can be read in past tense.


I cannot pay attention in nothing anymore
nothing, besides you, my mistake
In every breath,
in every desire,
in every dream,
in every melody,
in every single beauty in nature
in every tasted flavor
The only thing I can see,
hear,
and feel
is you, my delicious mistake
With eyes wide open
or totally closed…
with skies cleaned
or colored like a dead Tv channel….
With a cold weather,
or even the hottest one…
All I wish is to stay one more night with you,
my mistake…
my delicious and well done secreat.
Regreat nothing
and pray every night, every moment I have alone
yeah, I pray that you dont regreat it too…
I pray to heaven that you miss me just like I'm missing you
Because I dont wish nothing more but you
My perfect secreat…. the delicious mistake I got.
I just wish, every time my mind goes peaceful
that we could be together
that everything stopped to matter
Oh! Please, dont go…
In every breath,
in every desire,
in every dream,
in every sweet melody I hear…
All I wish is to be with you
even for a couple of days in every month
just to call you mine
and hear you say I'm yours.
To have your kisses,
oh, that tastes just goddamn fine!
To be hugged by you with your arms,
feeling safe as I feel my adrenaline reaching high…
To hear you say I'm yours…
and call you mine.
Oh please, (dont you never) come back (anymore...)
0 riscos & rabiscos

Coisas pra contar

Eu tive uma terrível boa-má notícia hoje.
Shame on me.
Vou ficar com sorriso metálico.

8O


Shit. Ah, não entendeu a boa-má notícia? Bad, bad blog. No donut for you.
A parte boa é que (segundo ouvi TODO MUNDO dizer) dói e incomoda TANTO que você passa a não querer e evitar comer. É, poisé - eu vou por o fixo. (falar nisso tenho que pensar numa cor escrota praqueles trequinhos... dammit)
Oh, não, sejamos positivos: eu posso e vou por a (porra) do aparelho fixo. Yay \o (sentiu a vibração né?)
A parte ruim, além da estética ÓBVIA e a ausência obrigatória de coca-cola em minhas refeições (que vão durar "pouco tempo" segundo a médica: cerca de um ano, um ano e meio)... bom... a parte ruim é deveras ruim pra eu poder descrever aqui. Ficará em meus pensamentos maliciosos.



Notícias estranhas dadas, vamos agora as normais:
Caralho, como eu ando sonhando com você! Quero dizer, não exatamente com você, mas quase todo dia você anda aparecendo, de um jeito ou de outro, nos meus sonhos - que, diga-se de passagem, estão cada vez mais bizarros. Essa noite foi um que foi muito estranho e eu lembro de ter acordado assustada - eu acordei sentada e assustada e não conseguia voltar a dormir porque sempre que eu começava a sonhar, eu acordava pq tinha sonhado com um imenso relógio analógico dizendo que já eram 5 pras 8 da manhã (ou seja, eu estava descaradamente atrasada para o estágio), sendo que, cada vez que eu abria o olho, meu macbook me informava pelo protetor de tela que ainda era 7:05 da manhã! MAS O MALDITO RELÓGIO SEMPRE VOLTAVA A APARECER. Resultado: cheguei no trabalho VINTE minutos mais cedo. VINTE!

Oh, boy... tô viciando em você.




(não, não sou fã de TruBlood, nem assisto isso mais, mas a música é inegavelmente boa e apropriada)



Sonhos esquisitos.


Engraçado que até o sonho da escola-ginasial-shopping-center eu já voltei a ter.
Imagine você chegando num daqueles ônibus beeeem retrôs a um pavilhão IMEEEEENSO de três andares. Aí você desce do ônibus, que pára num estacionamento próprio pra ele, sobe uma rampinha básica e dá de cara com um "mercadão" da vida. De quinta categoria, mas limpinho e organizado, dentro da medida do possível. Aí você sobe uma escada e um armário dois por dois te breca dizendo que é preciso documentação pra entrar - mas como ótima pessoa responsável com papéis que você é, você esqueceu a porra do seu cartãozinho, então você pede pro cara verificar seu numero no imenso calhamaço que ele tem e... (sim, referência aos meus nós em pingos d'água pra entrar no Grêmio quando eu perdia a carteirinha)... e pimba! Seu nome tá lá. E você entra.
Bom, aí tem uma papelaria e livraria de fazer brilhar os olhos *-* E mais um monte de lojinha.
Aí você sobe uma rampa rolante e dá de frente com uma biblioteca e mais um monte de salas de aulas. UM MONTE. E um monte de de adolescente uniformizado. UM MONTE. E aquele monte (sim) de armário metálico. Mas aí vc olha pra si e percebe que não tá de uniforme e é exatamente quando o inspetor surge, puxando uma outra garota (que já trabalhou comigo, diga-se de passagem) que também está sem uniforme e coloca vocês na rampa de saída, dizendo que "sem uniforme, sem aula" e aí as duas começam a reclamar que "puta que pariu, viajaram pra nada" e ele diz "todo mundo viaja, meninas. não esqueçam o uniforme" (e sim, todo mundo viaja, pq a joça do lugar fica bem no meio da estrada). Ai vcs duas descem pra, duh.. ir jogar no fliperama. Só que vc resolve ir no banheiro e eis que vem a cena mais estranha do sonho:
Uma mãe grávida de uns 7 meses tá no banheiro com um bebê de colo e duas crianças com cerca de 4 e 6 anos puxando a barra da saia dela. Ela diz que precisa por a menininha mais nova no banheiro e pede pra você (com sua roupa estupidamente branca) segurar o bebê de colo pra ela. QUando vc se dá conta, você ja tá com o bebê. A cena seguinte é a mãe te agradecendo e pegando o bebe de volta, enquanto vai embora e vc fica pra trás. Ai vc vai se olhar no espelho e tcharam: VOCÊ TÁ INTEIRA SUJA DE MERDA DE NENÊ. E xinga bastante. Como boa louca que você é, você tira a blusa, fica só de jeans e sutiã (na ocasião, preto, pra variar) e vai procurar uma loja mais próxima pra arrumar algo pra vestir. Você compra, mas esquece que nao trouxe nenhuma merda de documento ou dinheiro e...


Bom, aí eu acordei, suando em bicas e sem entender nada de nada.
1 riscos & rabiscos

Prepotência

Eu sei que fiquei mto tempo sem postar e a minha justificativa esdrúxula é "Facul", novamente. Mas vamos lá.

Desabafo, delírio e prepotência

Para você, sou Vivy - aquela garota que encanta e desencanta, supreende, mas as vezes deixa a desejar. Aquela garota que você viu crescer e de repente não conhece mais, mas num piscar de olhos, é como se você voltasse a saber tudo sobre ela. Sou também aquela garota por vezes sem graça, que você não dava nada , até fazia pouco caso - mas que um determinado momento, você sabe que se arrependeu de ter agido ou mesmo pensado algo assim.
Para você, sou Marie. Aquela garota com uma história chata e pesada, mas não digna de ser imortalizada em um livro. Aquela garota inteligente, briguenta, (física e emocionalmente) forte, dona do próprio nariz e com muita garra... que quando quer alguma coisa, faz acontecer. Também uma garota que adora os amigos que tem e tem para com eles um senso de lealdade e companheirismo descomunal - tanto quanto um senso protetor e um elo de vivencia incompreensivel para com seus familiares próximos. Mas que vai desconsiderar totalmente a sua existência se você vier a pisar na bola com relação a companheirismo, confiança e lealdade.
Para você eu sou Eva, aquela mulher que vive a sonhar, com habilidades profisisonais magníficas, uma mente encantadora e tão companheira quanto Marie. Tenho um senso de justiça e lealdade fora do normal, e é isso me move. Mas não se engane: isso não faz de mim nem boa, nem má.
Para você eu sou Scarlett - uma mulher linda, sensual, perigosa e que com certeza vai partir seu coração ou no mínimo te decepcionar pra valer. Eu não vou exitar em mentir e te fazer chorar enquanto eu tiver um objetivo a cumprir. Sou uma caçadora de recompensas, uma assassina de primeira linha e colecionadora de relíquias, e sua vida, sua companhia e seu coração não é nenhuma relíquia que valha a pena ser guardada. Não sou má por natureza, mas me tornei assim e não tenho vontade de voltar atrás.
Para você eu sou Loli: uma artista habilidosa, tão bela quanto Scarlett, se não mais. Sou tão menina quanto mulher - apaixonada, carinhosa, devota, brincalhona, esperançosa, cativante, inteligente, presente e leal: isso enquanto eu não decidir mudar e recomeçar tudo de novo em outro tempo, outro lugar, outra vida. E não é por maldade, mas eu gosto de brincar com seus sentimentos (aprendi a fazer isso deixando que brincassem com os meus sem perceber) e mesmo que você me conquiste (ou melhor, que eu deixe me conquistar), em dois dias você será águas passadas. Não gosto sequer da idéia de apego, mas me agrada a idéia de ter alguém legal, assim, como você, ao meu lado. Mas é um fato: o relacionamento não vai durar e você ainda vai me desejar ter por perto, mesmo que como amiga, que como colega, como qualquer coisa e é por não ser ruim que eu vou aceitar e quando você sumir, mesmo que eu esteja distante, vou trazê-lo de volta, fazê-lo se lembrar de mim. Sim, enquanto Scarlett é fisicamente sádica, uma ladra de bens materiais, tudo o que eu sou e faço é ser emocionalmente sádica e uma ladra de sentimentos e sensações e é daí que expresso minha arte, um canto, uma melodia e um desenho que provavelmente você jamais vai esquecer.

Mas no fim das contas sou apenas a Rainha Branca, uma junção disso tudo aí, com pitadinhas de boas ambições e decisões divertidas, funcionais e ainda assim, as vezes caóticas, que dificilmente alguém um dia irá entender.
2 riscos & rabiscos
Muito tempo sem postar, muito o que contar, poucas palavras pra usar.
Tô de mudança, pedi demissão, fechei todas as minhas notas e tô definindo o tema do meu "tcc" - farei um vídeo que permite interação com o usuário. É... Eu sei, também pensei que tô lascada e também sinto que terei que correr contra o tempo.
Tô voltando pra casa de mamãe e viajarei todo dia, 4hrs por dia, +-.
Mas ainda assim, é em você que eu estou pensando. E você que não sai dos meus pensamentos e é com você que gosto de conversar - e não me canso disso!
É a melhor idéia que já me ocorreu e me ocorre. É, você.
... rocking my world and I don't even wanna tell ya to stop.

Ah é, tô com a introdução de um "novo" conto aqui. Vou postá-lo. Como não bolei um título, vai como...:



#Masks

E o que mais uma mascara poderia dizer?
Ela viu apenas seus olhos azuis, maravilhosos, e seus cabelos pretos, lisos e completamente bagunçados, como se cada mexa quisésse ir para uma direção diferente. Sua mascara tampava todos os seus traços e não deixava perceber direito os traçados de seus lábios. Ele era alto e branquinho, e nada mais podia ser dito.
A respeito dela, tudo o que ele soube era que ela tinha o mais belo par olhos verdes que ele já vira, cabelos loiros escuros, branquinha, lábios bem desenhados, nem volumosos, nem finos de mais; e possuía um nariz arebitado e bonito que era uma caractéristica quase tão marcante quanto aquele belo par de olhos. Reparou também que tinha um corpo com belas curvas e pernas maravilhosas. Mas isso foi tudo o que ele pôde reparar naqueles breves 30 segundos que a viu, antes de se sentir sufocar e então engasgar e…

-       - Logan?

A claridade sobre seus olhos era muito intensa e aquela voz parecia tão longe.

-       - Logan?

Reconheceu o lugar onde estava. Era a mesma sala totalmente branca onde havia sido sedado. Tudo ali era branco, com exceção do imenso telão a sua frente, que exibia uma mensagem de “No signal” transitando de um lado para o outro.
4 riscos & rabiscos

Like a white winged dove...

... we can sing, and we can fall. But we can always fly once more again.

Ouso dizer que já não sinto sua falta.
Que você agora já não passa de uma lembrança gostosa.

Ouso dizer que estou mais leve, mais tranquila. E que meus medos que tanto me apavoravam agora são só detalhes aparentemente simples de lidar.

Senti meu coração bater mais forte, nao por amor ou paixão. Mais por vida, por finalmente ter notado a janela aberta e ter percebido e ido além dela.
Senti meu pulmão enxer-se de ar -- e foi realmente bom!

Senti raiva, senti tristeza. Me vi cair de joelhos sobre as areais com pedrinhas afiadas, mas nem por isso deixei de me levantar, embora o tenha feito com muita dificuldade.

Ouvi a melodia do vento com as árvores e de cada pássaro com seu canto maravilhoso.

E embora tenha presenciado tudo isso, voltei a afogar-me em mágoas e lembranças pezarosas, daquelas que só te puxam pra baixo, sem nem te pediram licença.
Mas embora esteja assim, não me sinto mais desesperada ou sem solução, porque sei que tempo vai, tempo vem, cada peça desse quebra cabeça imbecil do qual eu tenho participado vão finalmente se encaixar e essa jogada vai terminar. E como estou fazendo minha parte, seja qual for o resultado, terá sido merecido.

Ah, mas nem por isso deixei de cantar. E devo dizer que embora sem prática ou treino, não tô cantando tão mal assim. Não tá algo digno de ovação. E dane-se quem achar que sim.

Sem muito o que postar, só precisava desabafar. Aliás, até tenho algo novo a postar, uma historinha, ou o começo dela... mas ficou em um papel rabiscado em casa. Postarei depois ;D



2 riscos & rabiscos

You, you and you.


Fiz no busão, a caminho de casa e em inglês, porque saiu assim. Logo farei um novo post, pra compensar, até pq tudo aí não tem importância alguma.





 You, you and you

I cannot remember, but I made you a poem last night. It talked about how much I wanna hold you tight, but, in the other hand, I want you to go further away from me.

And I decided something about you’. I don’t want you‘ anymore. Not in that way I used to. We can continue as friends, that cute-cute and weird friendship of us.

And I want you* badly. But I don’t know what that could turn me into, so I don’t think I’m gonna go too far with you*. It just feel too wrong, too right... too good in the right time.

But you, oh you… I keep remembering of you and I shouldn’t! You make me bad, you make more crazy than I already am. When you were what you were about one year ago, you were just too perfect to me. My heart went crazy everytime I saw or talked to you and when I didn’t… it just kept wishing I did, ‘cuz it already knew you wanted me just bad and wrong as I wanted you. And now… now everything are just tears in a silver rain, a memory already gone that keeps hunting me late at night, in my deepest, sweetest and harder dreams. I wish I didn’t met you, or even knew you at all. I wish you kept being someone I heard people talking of. All you did, was make me bad, make me see who I am, who I could be and who I wish I really was. Oh, you make me bad… And I didn’t even liked your kiss or your hug or even your touch, but I still dream about you in all those dreams that I would trash if I could. Oh, you made me bad, and now I just cant come back to what I was before. (not that I would if I could)
4 riscos & rabiscos

Tem um homem torrando na minha tv...

Literalmente! O cara tá pegando fogo. Bom, azar o dele de estar num filme com lava que não acaba mais.

Mas aposto que ele tá mais feliz que eu, que sumi de qualquer vida social (exceto umas poucas pelo msn) por causa de trabalhos da faculdade. Bom, ninguém mandou querer ser dona do próprio nariz na hora errada! (o trampo pesou, nao consegui ver aula direito e me lasquei nos trampos: realmente, fazer trabalho de faculdade da meia noite as seis não é uma opção muito legal)

Tirei 15 dias de férias e vim de cara amarrada pra casa. E agora to voltando meio amarrada pro trabalho. Conforto da casa de mamãe e a comida deliciosa que mães fazem não tem igual. Aqui tá parado, um tanto quanto sem vida, mas tá gostoso. E eu repensei boa parte da minha vida, repensei conceitos e valores - não que os tenha trocado - e recordei muita coisa do passado. Ele não é um mar de rosas, mas muito menos uma parede de espinhos. Sabe aquela paradinha em frente ao espelho, em que você reflete, se recorda de quem é, imagina o futuro e constrói planos? Aquela paradinha em frente ao espelho que vira aquela luzinha no fim do tunel de que tanto precisava? Pois é, é dela que eu to falando. Eu consegui a minha.
Ainda to com sensação de estar presa no fundo do oceano, sufocando cada vez mais, conforme o peso me puxa pra baixo, mas pelo menos a luz da superficie na água voltou a ficar mais intensa, e visível.

Sonhei esses dias que minha irmã tinha me vendido no mercado negro! O que exatamente ela conseguiu de pagamento eu nao sei, nao devo valer mto huaehuaehuaehuae mas ela tinha me vendido! Mas eu escapei, nossa, que sufoco! No sonho eu tava andando de carro com um cara amigo meu (nao sei quem era), ai ela me ligou e disse que tinha caido num desfiladeiro e que tava presa lá. Aí eu fui lá ajudar. Chegando lá, eu tive que descer desfiladeiro abaixo, mas quando tava quase descendo, o cara que tava com ela deu um jeito de arrebentar minha corda e eu caí. Antes disso, o meu amigo disse "nao da pra vcs terem caido aí!", mas aí eu já tava no chao. Minha irma tava me amarrando e me arrastando quando o cara que tava comigo arrombou uns buracos no lugar e a água começou a invadir o espaço aos montes. Minha irmã juntou com o cara que tava com ela e se mandou, e o cara que estava comigo me arrastou até a margem do que agora tinha virado um lago. E aí eu acordei.
Eu e meus sonhos estranhos....



Tô besta: Sou eu ou realmente a mídia anda 'pintando' o bissexualismo como se fosse algo "so fuckin' cool and awsome, man!"? Não to criticando a bissexualidade ou mesmo a homossexualidade, nada contra, cada um com suas escolhas... O que critico é uma hora a mídia ajudar a incentivar isso como se fosse uma doença e em seguida mostrar como se fosse a coisa bonitinha, NORMAL, quente e 'sagaz' que já se viu.
2 riscos & rabiscos

Com gostinho de Algodão Doce!

Aquela simples vontade de deitar na grama, olhar o céu estrelado, longe da luz da cidade... E pensar, e só falar no universo, nessa vida que nos cerca e de coisas que nenhuma pessoa normal passaria noite a fora dizendo.
Ou simplesmente ficar lá, olhando aquela perfeição cheia de estrelas.
E de repente abrir os olhos e se dar conta de que não tem nada de errado em lembrar da infância, das comidas gostosas, das brincadeiras, dos risos e diversões.
De um tempo feliz  que se foi e, exceto por lembranças, não volta mais.
Sentir aquela textura de algodão doce, do cheirinho da garapa na estrada, do doce de leite da vovó e da carne moída com legumes que a mamãe faz. E mesmo daquele bolo disforme da irmã mais nova.
E sentir falta da época que nada fazia falta, além de um desenho animado bobo na tv e uma música animada dos Mamonas Assassinas pra ficar girando a toa na sala de casa, girar, girar e girar até ficar tonta e cair rindo no chão.
Agradecer por essa época de infância tranquila, que mesmo com todos os altos e baixos, foi perfeita de cima a baixo.

Se dopar de lembranças fantásticas, pra fazer o presente parecer um pouco melhor do que as pessoas do lado de fora acham que é - e que na real, a gente sabe que não é.

Lembrar da adolescência, onde tudo que importava era ler e falar de tecnologia e ciência, e de estudar português pra ter pachorra de querer e conseguir corrigir a professora da matéria. Se gabar da facilidade com inglês, disciplina que você ama, não abre mão e mesmo assim, mata aula, porque ela simplesmente não acrescentava nada.
E ficar vidrada na disciplina de matemática e química, porque nada mais no mundo parecia ser mais fantástico que isso (com exceção, é claro, da fantástica Tecnologia de Informação e Comunicação).
Da época que nossa vida simplesmente parecia não precisar de trilha sonora e citações bonitinhas.
Da época que ficar dias e dias desenhando parecia que era tudo o que mais importava.

Whoa... E de achar bonita a cicatriz que você tem na testa e que parece causar remorso em qualquer um que a vê - e que pra vc, é um futuro mapa de um lugar mto fantástico e secreto... Delirar com coisas absurdas e simples, só porque as notícias da tv e dos jornais não tinham a obrigação de entrar na sua vida e regê-la como um maestro adoidado.

Da época que você não precisava fazer lógica pra ninguém, de que a normalidade era só uma palavra e razão era algo de que você gostava e adimirava, e não apenas uma obrigação.

3 riscos & rabiscos

d-.-b -> Last Train Home...



Dói alguém esperar que você consiga se dar bem no final?
Ou é mesmo melhor esperar que a pessoa fique chorando em casa, deploravelmente depressiva?

Bom, definitivamente, eu sou a ovelha negra. É, porque TODAS as decisões que eu tomo ou eu deixo os outros com vergonha, ou apavorados ou com medo de alguma catrastrofe. Sem, falar é claro, que um dia eu vou provocar um atentado terrorista por ter decidido comprar bananas ao invés de maçãs.

Quer saber, agora eu não tô entendendo nem metade dessa confusão mais. Começou porque eu terminei o namoro, depois ficaram todos putos comigo porque, ao invés de ficar chorando as pitangas em casa PRA PAREDE, eu saí pra jogar boliche e comer batatas fritas e me afogando em coca-cola. E ISSO ME DEIXOU FELIZ! Qual o problema em ter ficado feliz por jogar boliche e comer fritas com coca-cola, com uma excelente companhia?
Quer dizer que agora, só pq eu terminei o relacionamento, eu deveria ter cortado os pulsos?

Eu acho que alguém se arrepende muito pela minha existência, só pode. Eu não dou UMA dentro! Pelo visto só faço mancada.
.Eu arrumo emprego - porra, mancada! Mancada sim, ué, pq eu nao posso mais ficar voltando pra casa.
.Eu arrumo namorado - mancada, de novo! É, mancada... pq aí eu tô traindo o círculo das amazonas, de alguma forma.
.Eu alego não gostar do meu curso - mancada! É... rasgação de dinheiro.
.Eu alego que descobri que gosto muito de um curso - maaais mancada! É, pq aí eu to delirando, pq eu nunca sei o que eu quero.
.Eu tô feliz d+ - mancada! Isso lá é momento pra tá feliz?
.Eu tô triste d+ - mancada! Eu não to tomando remédios direito...
.Eu emagreço - mancada! Eu podia ter emagrecido mais.
.Eu engordo - mancada! Que porcaria eu to comendo agora??
.Eu vou numa festa - mancada! Tô querendo bater asas e sou deslumbrada!
.Eu fico em casa - mancada! Tô me pondo a beira do mundo, sendo antisocial.
.Eu ligo - mancada! Tá gastando telefone.
.Eu não ligo - mancada! Alguma merda eu tô aprontando pra não as caras, não dar notícias.
.Eu frequento lugar religioso X - mancada! Quem que eu to cheirando lá?
.Eu NÃO frequento lugar religioso x - mancada! Preciso por Jesus no coração...
.Eu vou morar com a pessoa X - mancada! Vai dar merda, vai dar briga, vai dar tudo errado e mais uma vez, fazendo escolhas erradas.
.Eu vou morar sozinha - mancada! Mais gastos...


Aaaaaah, ó... E na moringa não vai água, não né?

----oo----



né, eu tô aqui no trampo, fazendo seja-lá-o-que-tem-pra-fazer, e meu colega de trampo vira e me passa esse vídeo aí:



Bom, a cena seguinte era eu ficando roxa na frente do pc de tanto segurar risada!
Aí pra ajudar, depois eu leio o seguinte e-mail (PIADA):

Após 35 anos de serviço ele levava as correspondências por toda vizinhança e tratava a todos de uma forma bastante carinhosa.

Quando chegou na primeira casa de sua rota, foi recebido pela família que ali estava. Todos gritavam seu nome, e ainda presentearam-no com uma linda camisa.
Na segunda casa, presentearam-no com uma caixa de charutos finos.
A família da terceira casa entregou-lhe uma caixa com iscas para pesca.

Na quarta casa foi recebido na porta por uma loira deliciosa, vestida com uma camisola transparente e minúscula.
Ela segurou sua mão, gentilmente fechou a porta, colocando-o para dentro, subiu as escadas em direção ao quarto e transou com ele de uma forma que ele jamais tinha experimentado.
A mulher fazia de tudo, literalmente tudo, realmente parecia insaciável.
Quando ele já não agüentava mais, os dois desceram para a cozinha, onde ele foi novamente surpreendido com um café gigante: frutas, geléias, bolos, pães e um suco de laranja.
Quando estava saciado, a loira ofereceu-lhe um copo de café expresso.
Enquanto ela preparava, ele percebeu uma moeda de 25 centavos ao lado da xícara.

"Tudo isso foi tão maravilhoso, mas por que a moeda de 25 centavos", perguntou o carteiro?
"Bem, ontem à noite, eu avisei ao meu marido que hoje era seu último dia de trabalho, e que nós deveríamos fazer algo especial pra você.", disse a loira. "Perguntei o que deveríamos lhe dar e ele disse: '
FODE com ele: Dá uma moeda de 25 centavos!'. Mas o lanche foi idéia minha!"

Aí eu deixei de ficar roxa e quase desmaiei de tanto prender o ar tentando abafar riso. -.-'
4 riscos & rabiscos

Kinder Ovo

 E as vezes tudo que a gente precisa é... tempo.


Tempo pra respirar, acalmar e organizar as idéias. Tempo pra se fortalecer pra encarar o passado e caminhar sem erros pelo futuro.

O passado não volta, por maior que seja o esforço.

Eu nem sei o que dizer, sabe quando tem tanta coisa acontecendo que você nem sabe por onde começar a pensar? É, pois é.

As vezes você quer muito uma coisa, mas aí se dá conta de que não é uma boa idéia. E que aquela que seria má idéia, na realidade é a melhor...

E tudo que eu queria era um pouco mais de tempo...
Um pouco mais de espaço...
Um pouco mais de atenção...

E as vezes até reconhecimento...
Na realidade, o que eu queria de verdade...
Era um pouco mais de mim, pra mim.
E que me aceitassem assim como sou e nao como um
maldito macaquinho em que
mandam e desmandam o tempo todo.
Respirar...

Mas aí vc pára e pensa: Porra, mas tá tudo tao bem?! To reclamando de que, afinal...?!
Melhor impossível. Em barriga cheia, goiaba tem bicho.
Povo (eu) idiota! Toca a vida, vê que tem coisa pra fazer, mesmo que seja levar o lixo pra rua.
Ociosidade mata, sabia?
Nossa...



Aí ainda tem gente que prega a bunda na tv pra ver BigBostaBrasil e se acha o máximo né. Aí ái de mim com aquele vizinho bixa que grita o tempo todo com a cachorra e a sapa que tem lá. Ai reina o silêncio e eu penso cá com meus botões "Nossa, que massa!!!! Silencio..."
Mas aí sobe aquele AQUELE chêrão de queimado do cacete..Pô...  CABELO QUEIMADO!
Meu, os caras são bixas e nao sabem usar a porra do secador de cabelos ou da chapinha?! Ái de mim...

Bom, daí né... Tem aqueles que não se contentam em ver a propria merda e ai apontam a nossa. U-a-u... *-*
Ai a gente ainda fica de ruim de serviço né? Pois é...
Belezinha do cacete... ¬¬

Bom mesmo é ver barbie e o quebra nozes tomando sorvete de mm's - êta vidinha colorida do inferno!
;D
vai ser feliz assim lá onde Judas perdeu as botas!

Ai tu vai pro teu trampo e ouve "Hahaha, que legal que a vida é, iupi dubi dááá!!!" Daquela porca sem noção mandona e fuxiqueira que acha que manda em toda a sua vida e que você tem a obrigação de sorrir a cada piada ou comentário escroto que ela faz.



Óóóó intolerância infernal... Deus me livre disso logo, porque nem eu aguento mais!


Musiquinha pra acalmar os ânimos e animar o dia:

2 riscos & rabiscos

Merdas acontecem, sim! E daí?

Bom, exclui meu orkut, exclui meu fotolog.. e só nao exclui o formspring pq ele virou minha terapia particular.

Quero dizer aqui que, eu ter continuado a vida e nao ter morrido do lado de cá nao signifca q eu sou louca pirada deslumbrada e/ou transtornada. Significa q já nao quero deixar a peteca cair a cada complicacao que eu encotrar na minha vida. 
Se me chamam pra sair, eu vou mesmo, ainda mais aqui nessa joça de lugar q raramente tem o que fazer. Eu nao vou ficar pelos cantos, nao to sentindo essa necessidade. E se quiserem ter noticias minhas, é, leiam aqui. Não to esperando comentários, nem nada do tipo. E se quiserem comentar e nao der certo, como aconteceu com minha querida, amada e adorada bebezinha, minha irma! (nao estou sendo sarcastica nem iroinica, eu adoro essa garota mesmo)... Mandem ver no meu forms ;D FormFuckin'SpringME now!!!

Pelo AMORDEDEUS, nao me perguntei pq de rainhabranca! Eu já expliquei no primeiro post deste lugar.

MANO, se querem me ver mal, fiquem mal por mim blz? Mas nao mostrem piedade, dispenso isso... Meu dia de trabalho foi uma bosta pq eu fiquei (sim, eu sou HUMANA) mal com o que aconteceu.

Bom, pra quem tá boiando, eu to falando do meu namoro, que eu dei fim nele e sim, assumi o pq disso, falei os reais motivos da coisa. Nao quero continuar vivendo uma mentira, isso mata a gente por dentro. E nao é autopiedade, arhg credo, é bom senso e saco cheio de "faz de contas". O que eu fiz nao me torna pior ou melhor que alguém, eu fui eu e boa. BOA... Errando e aprendendo! E quem não faz merdas direto, que atire  a primeira pedra! É impossível aprender sem errar!
Aí vem vc, aquele cético medido a gostosao, escroto, me dizer que "tem sim, sua vaca! é só aprender com os erros dos outros". Pois bem! Vai lá aprende e depois me conta se vc resistiu a tentação do "ah, isso nao acontec comigo, pq sabe, eu nao sou como fulano, eu penso, eu sei ser frio, e a porra a 4"
Bom, se vc for assim, bom pra ti! ;D 


Eu fiz merda, escondi a merda, depois quis terminar, ai nao queriam entender os bons e sinceros e "neutros" motivos, ai eu assumi minha merda. Sei que deveria ter ido pro tumulo com isso, mas nao deu. Nao deu. NAO DEU.

Ah, se vc, aí do outro lado da tela, tá achando ruim eu estar dizendo isso, entao vem cá me dar uma surra - talvez eu esteja precisando. PQ SABE, embora eu tenha 21 anos, depois dos 18 as pessoas continuam precisando de certas orientações, e não apenas de broncas, cascos e dedos apontadores e recriminadores. Algumas conversas, por piores que sejam, desde que bem ditas com palavras devidas... são SEMPRE bem vindas. Nao to falando de nego passar mao na minha cabeça, mas nao doi ser cauteloso e sensato com as palavras, ajuda a gente a nao entender o A como G e continuar fazendo merda e bla bla bla whikas sache.

E SIM, EU TO FULA DA VIDA COM UM MONTE DE COISA, E NAO SOMENTE COM ISSO QUE ACONTECEU! PQ EU SOU HUMANA TÁ... e nao extravaso porra nenhuma a muito tempo, com excecao de hj q...



EU JOGUEEEEEI BOLICHE!!!
yeeeeeeeeeeeahhh!
foi mtooo bom!
nossa, uhaeuhaeuhaeuhaeu como eu sou ruim naquilo. quero dizer.. de todas as partidas, eu ganhei uma soh, mas meu L.E.R. nao ajudou e eu custei a pegar o jeitinho da coisa ^^ Mas é MUUUUUITO bom! Caramba huaeuhaeuha 

Mas ai a sensacao de leveza, sim, leveza, pq eu descontei tudo nas bolas.. UI! eauhaeu zuera... bom, a sensacao de leveza passou, pq depois neh, lah fui eu descriminada d novo. Anyway, todas as criticas sao bem vindas.

E, ah, minha indole nao mudou, eu continuo sendo a mesma nerd bobona e sem nocao de antes ;D Só que agora com uns interesses a mais xD Principalmente pq to começando a focar minhas vontades de futuro profissional, yeah ;D

Agora, aqueles que nao querem ficar de ombro amigo de uma pessoa devido ao término da relaçao dela, nao me mandem ficar depre, nao me digam pra ficar sentindo triste pq eh isso q recem solteiros fazem. Sinto mto, nao quero, dispenso. E nem to pedindo ombros amigos pra ninguem. Nooo, thanks. (mas agradeço saber que tem alguem por ai que seja amigo a esse ponto uheaueauuh =x ) Obrigada aos que já sao! Vcs sao umas gracinhas ohh huaeuhaeuhaeuhae ;D

E ao meu ex.. vc foi fantástico! Eu, bom... pedir desculpas nao adianta, mas... Acho que deu pra entender né?
Vc foi extremamente especial, o melhor, mais dedicado, carinhoso, atencioso... e perfeito... Eu, só não dava conta mais. Te desejo o melhor que a vida pode ter...
0 riscos & rabiscos

Enxeção de linguiça do inferno!

Nossa, agora que eu me dei conta... Esse template novo é moh gracinha, mas é embassado achar o link de comentário nele! Huahuahu.. o link fica do lado do título do Post e não no final do mesmo.
Bom, pra quem estiver com dificuldades, é um linkizinho branco chamado Riscos & Rabiscos.

Continuando... ah, nem sei o que ia dizer. Ah sim... Não sei.

Meu, é TÃO difícil assim PARAR de cometer um erro? Tipo, nego erra, pede desculpas. Ai beleza neh... Se parasse aí, tudo bem. Mas nããããããããããããããããããããããão! Insiste em ficar errando e errando e errando e errando... Assim não há mancha de café que saia da toalha, porra!

Cara, sendo bem escrota agora... Agradeço a minha bipolaridade! Não fosse por ela eu já teria pulado do precipício, se houvesse algum. É, pq, nao fosse pelas oscilações brutas e repentinas de humor, minha melancolia já teria virado depressão faz tempo, e essa depressão já teria entrado em fase mórbida há muito mais tempo ainda! Sei que a vida não é um mar de rosas, mas ser abençoada com a graça do bom Deus (se houver um, pq já tô duvidando dessa "inteligência suprema, causa primária de todas as coisas" faz tempo) é bom de vez enqdo! E me refiro, sim, a dinheiro, comodidade e tranquilidade de vida! É lógico, pô - não é pra isso que a maioria vive? Tem aqueles que vivem pra encontrar o caminho da iluminação e pá... mas se vc nao tiver pelo menos um desses itens, tu surta e não alcança seus objetivos nem fodendo!
Sei que to falando abobrinha, mas dane-se! É o que tá na minha cabeça agora, AGORA. E por agora, é AGORA mesmo, pq daqui 5min posso já descordar de mim mesma.

Meu, DÓÓÓÓI assim pras pessoas deixarem de serem TÃO possessivas umas com as outras? Quero dizer, ninguém é dono de ninguém, poxa. Respeito é um coisa, amor é outra e POSSESSÃO é completamente outra! Não dá pra misturar isso, dá merda!

Aí né, minha chefe vai casar. oO CADÊ O DINHEIRO PRO PRESENTE? É, porque mesmo se eu nao for, eu vou ter que dar presente né. É... eu nao quero ir pq nao quero ir sozinha lá! Meu, a festa é no dia dos namorados e é em outra cidade! No sábado! Eu vou estar um porre...

Caraleo, como eu estou/sou chata!

Bom, aí o telefone não parava de tocar.
- Quem fala?
- Ivy.
- Iris?
(poupei meu tempo e disse:)
- Isso, senhora. Em que posso ajudá-la?
- É que estou tentando entrar no site de vocês mas não dá certo! Aparece um erro.
- Que erro?
- Um erro, nao sei dizer.
- A senhora poderia ler o erro para mim, se estiver no computador?
- Ah, não estou.
- Senhora, em qual site tentou entrar?
- Ah, a moça da matriculo que me passou... é um negócio enorme, um endereço com o nome da instituição e omeu...
- Senhora, tem certeza? Este é o e-mail da senhora, você o utiliza para acessar seu curso após ter entrado no site da empresa.
- Ah, cansei. Vou pedir ao meu marido pra entrar em contato e resolver isso pra mim. Click! tutututu..

Hm...
Tá.
E meu cabelo É loiro sim! O equivalente ao loiro médio 7/0 da Wella (vide imagem a abaixo):




Aí né... o gato morreu. ¬¬

Se alguém precisar de adequação de trabalhos  as normasl abnt, transcrições de entrevistras (vídeos e/ou áudios), otimização e manipulação de fotos e imagens em geral, imagens vetoriais, entre em contato! Preço a negociar...
0 riscos & rabiscos

Conto de fadas para mulheres do séc. 21

Recebi por e-mail, esses dias, dois contos de fadas para mulheres do século XXI e... rachei de rir! Então, cá estou, compartilhando com vocês.

Era   uma   vez,  numa  terra  muito  distante,  uma  linda  princesa independente  e  cheia  de auto-estima  que,  enquanto contemplava a natureza  e  pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã. 
Então,  a  rã  pulou para o seu colo e disse: 
- Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar  de  novo  num  belo  príncipe  e  poderemos  casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre... 
E  então,  naquela  noite,  enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas  de  um  cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava: 
- Nem fo...den...do!


(de Luís Fernando Veríssimo)

...............................
É galera, mas é isso mesmo!
UHAUEHUAUuhUHUHAEHUaeuahaHUA




Bom, tô viajando, vou ficar sem postar, então... ÓTEEEEEEEEMA Páscoa a todos vocês!


Huhuh... só pra descontrair:


Os devidos direitos das imagens estão mencionados através de um link vinculados a elas!
0 riscos & rabiscos

E se...?

Eis uma história que achei, no FUUUUUUUNDO, mas bem FUNDO, do baú da minha caixa de entrada... Uma histórinha que comecei a escrever o ano passado, esqueci e agora vou retomar. Já tenho alguns capítulos - são todos bem curtinhos! Aliás, a maioria, até onde me lembro rsrs... então aqui juntei os dois primeiros capítulos (vocês vão achar que são um só)
Bom, me digam depois o que acharam, ok? ;D


E Se...

Capítulo 1 - A Família Phyrethon

Era o 30º torneio de esgrima do condado de Deltree e, segundo muitos esperavam, inclusive o sr. Hans Phyrethon, conde e general do condado, a família Phyrethon venceria o torneio novamente.
Era um torneio de esgrima, criado pelo primeiro conde de Deltree, William Deltree, afim de promover uma interação entre nobres moradores dali e uma diversão a ser assistida por todos gostassem do esporte.

Hans havia defendido o condado de Deltree desde os seus 13 anos e, por conta disto, foi proclamado chefe da guarda local.
William Deltree, o conde do condado Deltree, era um homem que havia tido apenas uma filha com sua esposa. A razão de não ter tido mais filhos, é porque Tula, sua esposa, fugiu com o guarda do castelo de William, deixando para que ele criasse sua filha, depois de William ter atingindo a idade da infertilidade.
Quando Hans expulsou da cidade arruaceiros e assassinos que andavam saqueando e massacrando as pessoas do local, William viu nele tudo o que queria em um filho – o filho que nunca teve.
Assim, quando Hans completou 23 anos e Lídia 19, a idade mininma permitida pela Igreja, o velho William casou-os.
Um ano depois, quando o velho William Deltree morreu, passou à Hans o titulo de Conde Deltree.
O primeiro filho do casal era Harry, que Lídia viu crescer.
Harry não era um rapaz corajoso, destemido, guerreiro. Ele sonhava em ter sua casa no campo, uns porcos, vacas, patos e viver disso, com sua amada Lucy. Era um rapaz muito bonito, de olhos e cabelos pretos, com a pele extremamente clara, alto e forte. E apesar de não gostar e nem ser bom com lutas e armas, seria ele que entraria no torneio de esgrima defendendo o nome dos Phyrethon, pois o velho Hans já tinha passado da idade permitida e Harry já contava com mais de 19 anos – a idade base do torneio.
Devido ao peso na consciência por nunca ter gostado de lutas e como presente para o pai, Hans aceitou entrar no torneio, mas não foi facilmente que isso aconteceu.
Marie Claire Phyrethon, a filha mais nova de Hans, tinha apenas 17 anos quando o 30º torneio aconteceu. Diferente do irmão Harry, Marie era corajosa, destemida, guerreira e muito forte. Mas também muito omitida pelo pai, que esquecia da existência da filha quase todo o período de todos os dias. Não a olhava nos olhos e evitava conversar com a garota.
Marie também era uma garota que muitos homens desejavam ter para si como esposa. Não somente pelo dinheiro, mas também porque era extremamente bela, e de certa forma, misteriosa. Com lindos cabelos castanho-claros, olhos azuis bem claros e um corpo escultural, a garota só saía de casa para ir à feira e vez e outra, acompanhar o pai em alguns eventos que não podia escapar.
As más línguas do condado diziam que o general evitava a filha, pois sua amada esposa havia morrido no parto da mesma.
Marie sempre fora encarregada de cuidar da organização e limpeza do pequeno castelo, das refeições, das plantações, das vacas e dos porcos, coordenando, para isso, 15 empregados do pai.

Um mês e meio antes do torneio, quando foram abertas as inscrições, Marie soube da relutância do irmão em participar.
Quatro dias depois, enquanto treinava acertos em longo alcance com seus dardos, distraiu-se com um gavião que levantou vôo do solo com um ratinho preso às patas e partiu para o horizonte. Ficou absorta naquele momento durante alguns minutos e só voltou a si quando teve uma idéia para fazer o irmão participar do torneio e, imediatamente, voltou à casa a procura do mesmo, para propor-lhe o plano.
Enquanto passava pelos corredores à procura do irmão, ouviu uma rolha de garrafa estourar de dentro do escritório de seu pai. Curiosa para saber o que era, olhou pela fechadura da porta enquanto ouvia o que falavam.
- Tritto – disse a voz de seu pai – Brindemos então esta união que irá acontecer entre minha família e a sua.
- Sim, sim – exclamou a voz do velho Tritto - Será uma união magnífica! Não acha, filho? Marie Claire é uma garota muito bonita e educada, uma das melhores damas que há neste lugar.
- Sim, papai. – disse uma terceira voz, que ela reconheceu como sendo a de Fredo Tritto – Ela é. – e Marie não pode deixar de notar a pitada de malicia que houve nesta ultima fala de Fredo.
- Tenho certeza de que ela gostará da notícia. Anunciarei a todos no fim do torneio de esgrima. – disse a voz de se pai. – O que acha, Tritto de faze...
Mas a garota não ficou para ouvir o resto da conversa, pois o que presenciou até ali já a tinha arrasado o suficiente.
Subiu as escadas correndo e esbarrou em Charlotte, que cuidava das atividades em geral, sob o comando de Marie.
- D-d-desculpe, srta. Charlotte. – disse Marie, atrapalhada – Você sabe onde está meu irmão?
- Srta. Marie Claire, seu irmão está no quarto dele, dormindo.
- Obrigada.
Ela então correu até o quarto do irmão e entrou sem bater, acordando-o assustado.
 
0 riscos & rabiscos

"E você pode contribuir com um verso."

Definitivamente, não é este - seguem aqui um desabafo matinal, sem reclamações! Ui...


Das coisas que fazem parte de mim, essa ilusão de ótica caótica...

Uma indecisão absurda, sonhos grandiosos, vontade de estar aqui, e ao mesmo tempo entre as estrelas deste céu tão lindo, embora apagado pelas luzes da cidade. Um lápis, uma borracha e uma folha na mão. Uma caneta, um caderno, um bom livro, rock ou música clássica no iPod e um projeto novo no Mac...

Um sonho, um passo adiante, vanguardista...
Um piração, um jogo novo, um desafio...

Metamorfose! Quem eu era e quem sou? E mais importante, quem serei?

Uma nova canção a aprender, uma nova tradução a fazer... E uma embalagem e projetos de animação muito doidos a resolver!

Uma ligação...
Uma palavra!
Ração pras gatas!
Vermelho na conta bancária...

Desce as escadas, portão afora, conversa sem prosa e propostas ao vento...
Novamente uma gargalhada!

Escadas acima, Sonho de Liberdade ou Sociedade dos Poetas Mortos na tv.

Sono...
Sono...

Riiiing! Novamente o alarme pra despertar, e eu voltar pra rotina do dia e trabalhar...

Trabalhar, estudar, 'projetar' e depois descansar - descansar?

----------------------------------------------------------------------

Meeeeeeeeeu, como eu oscilo!
Ontem estava a ponto de arremessar o celular na parede (só nao o fiz pq é emprestado da minha maninha querida!), de cortar os pulsos e matar um... Tá, nao necessáriamente nesta ordem, mas....
Ai hoje eu to assim, retardadamente alegre!
Porra oO
Vai entender!

Meu, que azar, lei de murphy o cacete!
To eu chegando no trampo cedinho né, com minha mochila equipada para eu poder sobreviver o dia sem ir casa (ou seja, com notebook, livro, caderno, estojo, uma troca de blusa, um guarda-chuva [tava chovendo] e carteira, quando, de repente, PLAC! A alça da mochila arrebentou!
MeeeeeeO! Pior que arrebentou a alça que nao podia! A alça direita! Ou seja, tive que carregar aquela coisa pesadééérrima tudo no ombro esquerdo - e meu braço esquerdo ta bugadaço! Dói o dia todo... lateja!
Aff...
Ai agora to sem poder carregar meu note =/~~
E meus livros... :(

Whatever... nao vou morrer por isso!

Alguém aí sabe um jeito fácil de arrumar dinheiro - e sem ser aposta, tem que ser um jeito certeiro e seguro?

BOM! Quanto ao blog ;D
Tô voltando, e espero que seja pra valer! Farei de tudo pra ser ;D
Bom dia, galera!! =P

Até a próxima...
0 riscos & rabiscos

How To Train Your Dragon Widget and Trailer





Esse filme é maravilhoso! Cara é fantástico, vcs deveriam assistir!
Pela história, pelos efeitos, pela computação gráfica... De cabo e rabo, tá aprovado mil vezes ^^

Conta a história de Soluço, o filho de chefe de uma comunidade Viking, que decide treinar seu esquelético, desdentado e desajeitado dragão para se tornar um herói. O detalhe é que a tribo Viking na qual ele se encontra tem a principal função de... matar dragões!
Adaptação do livro infantil "How to Train Your Dragon", de Cressida Cowell
8 riscos & rabiscos
Ok, ok! Recebi isso hoje por e-mail e devo dizer... NADA! Não é necessário haueauhaehuae Quem cala, consente!


Oração das mulheres resolvidas (em questões do coração)!

Que o mar vire cerveja e os homens tira gosto, que a fonte nunca seque, e que a nossa sogra nunca se chame Esperança, porque Esperança é a última que morre...

Que os nossos homens nunca morram viúvos, e que nossos filhos tenham pais ricos e mães gostosas! Que Deus abençoe os homens bonitos, e os feios se tiver tempo....

Deus.... Eu vos peço sabedoria para entender um homem, amor para perdoá-lo e paciência pelos seus atos, porque Deus, se eu pedir força, eu bato nele até matá-lo.

Um brinde... Aos que temos, aos que tivemos e aos que teremos.

Um brinde também aos namorados que nos conquistaram, aos trouxas que nos perderam e aos sortudos que ainda vão nos conhecer!
Que sempre sobre, que nunca nos falte, e que a gente dê conta de todos! Amém.

P.S.: (conteúdo oculto para evitar guerras intergaláticas!) Homens são como um bom vinho. Todos começam como uvas, e é dever da mulher pisoteá-los e mantê-los no escuro até que amadureçam e se tornem uma boa companhia para o jantar.


----------------------------------------------------------------------------------

Engraçado como rever alguém de quem a gente sentia saudades muda a perspectiva do dia né? O engraçado é que hoje revi um ex-chefe meu! uhaeuheuhueauhea Não esperava por isso, mesmo! E talvez por ser mesmo inesperado, tenha sido algo tão bom!

Saí pra passear ontem! ;D E que surpresa foi! Tô eu lá subindo morro acima, chigando e resmugando mentalmente quando, logo após passar o cartão e finalmente encerrar o expediente, eu vejo... meu namorado! Haaa! Surpresa boa! Todo bonitão parado me esperando huaeuhaeuhae Pra irmos passear xD Foi bom d+++!

Acho que vou cozinhar canelone nesse final de semana... de novo! É bom d+! =D Rende pakas ^^

----------------------------------------------------------------------------------

Agora, por quê, me diz, POR QUÊ a gente deveria ficar imaginando como mudar pra "MAIS MELHOR AINDA" (eu sei que usei português errado, tá! é por força de expressão mesmo...), se quem 'pede' por isso não é nem um pingo educado conosco?! Cara, que vão pra puta que os pariram esses povo que...
*Não sabe ser educado e aidna faz sua má fama dizendo que VOCÊ, que tenta ser o poço de educação e delicadeza, é mal educado.
*é idiota e incompentende o suficiente pra dizer que competência depende do número X de vezes que você dá risadas durante o trabalho (e você não é comediante e dama-de-companhia)
*suga seu salário pra festinhas sem noção no trabalho
*te mede de cima a baixo, enquanto tá vestindo chinelo laranja, calça de ginástica verde-limão e blusa de bolinha roxo-punk!
*fica tentando mandar e desmandar na sua vida, que já tá [ironia modo on] BOA DE MAIS pra ser verdade! [ironia mode off]

bah.
2 riscos & rabiscos
Sabe quando você sente que tem alguma coisa muito errada? Como se uma chuva de canivete estivesse pra vir e você nao sabe, nao tem como prever, ouvir previsao ou sequer comprar um guarda-chuva? Malemá consegue uma arvoré pra se enviar embaixo?
Eu to sentindo isso...

Tenho observado alguns fatos, que não sei se é neura minha... Mas não sei como 'decodificar' o que vejo, só sei que sinto que significa alguma coisa... e alguma coisa ruim! E perguntar não tem adiantado, é como se falasse com uma parede.

I dunno, I dunno... But ah' realy wanna know..

Minha criatividade travou. Vou ter que continuar a história depois.
3 riscos & rabiscos
Ah, estou com a cabeça cheia de mais!!!! Confusa, confusa demais...
Segue a continuação...




Terra Circense - Parte 2

O homenzinho sorriu, trocando o peso para a outra perna, sem soltar a bengala e por uma fração de segundo, quase deixou a cartola cair no chão. Fitava o gato e a garota, repetidamente.
O gato agora estava sentado, encarando o homenzinho, como se cobrasse dele alguma coisa.
"Esse meu gato é mesmo engraçado", pensou a menina, "quando fico doente, ele não sai de perto de mim até que eu me levante curada; quando chove, ele é o primeiro a correr para a chuva - mas é um gato! e consegue ser mais assustador que um cachorro... e agora age como se cobrasse algo daquele pequeno homem?"
- O que foi? - o homenzinho perguntou, sacudindo a bengala em direção ao gato, que por sua vez, soltou um miado bravo e andou até a garota, se esfregando e enrolando entre as pernas dela até que ela se agachou para apanhá-lo, como sempre fazia, mas desta vez, o gato correu de seu alcance, miando alto e bravo outra vez.
"Âhn? Você nunca correu de meus braços, gato...", pensou ela, fitando-o. O gato então deu alguns passos em direção ao homenzinho e miou forte outra vez.
"Será que há algo de erra--", ela começou a pensar, mas foi interrompida por uma sensação de espanto ao olhar-se: não estava mais de pijama e meias... Agora ela vestia um justo vestido branco com detalhes brilhantes, bela e ricamente bordado. Estava de meia-calça e um belo sapatinho branco com detalhes delicados prateados. E o que mais a assombrou: sua cintura agora estava mais fina e tinha... seios. Foi inevitável sua reação em torcer o nariz e ficar assustada. - oras essa! como isso estaria acontecendo com uma garota comum de 8 anos? Ao tomar mais consciência de si, viu que seu cabeço agora era loiro, muito longo, ondulado e levemente armado.
- Piotr, conseguiu?! - gritou uma voz feminina ao fundo, atrás do poste. - Precisamos começar, querido! Vou acendar as luzes, tá?
E em seguida uma luz atrás do homenzinho foi acendida, revelando uma fonte de água muito linda. Pouco depois focos médios de luzes foram acendidos, revelando um grande espaço onde um circo estava montado. Mas não era um circo qualquer, sujo e mal cuidado - era um circo muito bonito e aparentemente, muito rico.
- Não, querida! Só um momento, tá? - o homenzinho gritou de volta, sacudindo o braço que não segurava a bengala, mostrando uma marca de cicatriz, ao mesmo tempo que o gato começou a andar em direção a garota. - Sabe, Rhys, não achei que fosse conseguir voltar, principalmente com ela. - e virando-se para a garota - Zoe, você está mais linda que nunca. Foi muito bom vê-la novamente. Rhys...
Foi então que o homenzinho fez um sinal com a bengala e um pio soou alto no céu. Pouco depois, uma águia gigante pousou no chão com uma delicadeza que não se vê nem mesmo em princesas de contos de fadas e apanhou tanto Zoe, que nem gritava de tão espantada que estava com toda a situação, quanto o gato Rhys.
- Leve-os para Bahktiozin. - disse o homenzinho, virando-se de costas e começando a andar em direção aos fundos do circo.
2 riscos & rabiscos
Segue aqui, agora, o primeiro trecho do porque do nome deste blog...


(clique na imagem para ir a página do autor)

Terra Circense

Então foi assim: ela se levantou da cama, com seu pijama rosinha com detalhes de redinhas, sem sapatos, calçando apenas sua meia branquinha, e andou até o espelho. Tinha cansado de olhar para o teto, de fazer as lições e cumprir com as obrigações.
Tinha cansado de ligar a tv e ouvir de tragédias, de tirar fotografia que ficar olhando pro passado, de ouvir músicas e depois saber que perdeu o som da natureza, a mais bela melodia de todas.
De pé, em frente ao espelho, ela apenas respirava fundo, sentindo seu coração bater, ouvindo os sons dos ambientes ao seu redor. Em seguida, a porta de seu quarto abriu levemente, dando passagem a seu gato preto com uma mancha redonda branca no pescoço, que ficou andando entre suas pernas até ela o pegar no cólo e começar a lhe fazer carinho na cabeça.
Quando o gato quase dormia, ela começou a se fitar no espelho, imaginando o que ou quem seria, se não fosse ela mesma, se não tivesse os sonhos que tinha. Divagou por algum tempo e esticou a mão que outrora acariciava o gato até o espelho, tocando-o. Assim que sentiu a temperatura gelada do vidro do espelho, ela fechou os olhos, respirou fundo e quando abriu novamente, assustou-se! Já não estava mais em seu quarto e o seu gato já não estava em seu cólo, embora, para sua calma, ele era a única coisa no novo cenário em comum com o anterior, seu quarto, e estava logo a sua frente, miando para um homenzinho engraçado, parado apoiado em uma bengala, poucos metros a frente, sob o mais próximo poste de luz.
 
;